QUEM FOI A PRIMEIRA MARIA VAI COM AS OUTRAS?

capa-de-onde-vem-as-palavras-3d

DEONÍSIO DA SILVA

A mãe de D. João VI e portanto avó de D. Pedro I, bisavó de D. Pedro II, trisavó da Princesa Isabel e tetravó dos filhos da Redentora (é errado dizer tataravô), perdeu o juízo e passou a ser conhecida como A Rainha Louca. As cortes a afastaram do trono, legando o poder ao príncipe regente, que depois se tornaria o rei Dom João VI. Confinada a seus aposentos reais, a rainha só saía dali acompanhada por diversas damas de companhia, senão aprontava coisas desatinadas, louca que estava.

Quando o povo via o cortejo pelas ruas, sabia que ela não decidira passear, tinha sido levada. Não parecia mais a voluntariosa rainha que inclusive mandara enforcar e esquartejar Tiradentes. Agora era apenas uma Maria qualquer, sem vontade nenhuma, que era levada a passear com outras mulheres, muitas das quais chamavam-se Maria também. E a soberana tornou-se apenas uma Maria que vai com as outras, expressão desde então aplicada a quem não tem opinião própria e segue a dos outros. Mas não deixa de revelar um preconceito contra as mulheres, pois há muitos joões e josés que estão sempre indo com os outros.