NA BATATA: BATATA E BATATA-BAROA

DEONISIO DA SILVA *

A batata-baroa foi trazida dos Andes e cultivada pela primeira vez em terras que tinham pertencido a Antônio Clemente Pinto (1795-1869), o Barão de Nova Friburgo, um dos homens mais ricos do Império.

De “batata do barão” passou a “batata da baroa”, feminino pouco usado de baronesa, consolidando-se como batata-baroa. Mas é uma mandioquinha.

Batata serve também para ofender os alemães no Sul: “alemão batata”.

A palavra “batata” foi registrada pela primeira vez no século XVI, ouvida da boca de habitantes do Haiti que falavam o Taíno. Os ingleses, que também levaram o tubérculo para a Europa registraram “potato”.

O mistério de sua origem e a controvérsia sobre a denominação persistem porque a batata é originária dos Andes, onde diversas nacionalidades indígenas a cultivavam, especialmente os incas, que conheciam mais de duzentas espécies.

No Brasil, entre as mais comuns estão a batata-inglesa, assim chamada porque os ingleses a levaram para a Europa e para suas colônias; a batata-doce e a batata-baroa, sendo esta última conhecida também por mandioquinha.

A batata substituiu a bola em diversos jogos, donde “acertar na batata”, à qual foi comparada também o relógio de pulso, séculos mais tarde.

A batata era alimento tão importante para os povos da cordilheira dos Andes que os incas incluíram este alimento em sua principal oração.

No Peru, eles rezavam uma oração semelhante ao pai-nosso, em que a batata substituía o pão: “Multiplicai as batatas para que os homens não padeçam de fome nem de miséria”.

* escritor e professor.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s