SENHORA DIRETORA

SENHORA DIRETORA

Este conto integra meu livro de estreia: Estudo sobre a Carne Humana (Rio, Editora Hoje, 1975). Foi levado à televisão por Antunes Filho, que o mesclou com RELATÓRIO CONFIDENCIAL, conto do mesmo livro. Os dois saíram também na estreia nacional: Exposição de Motivos (Rio, Artenova, 1976), premiado em 1977 pelo MEC, Fundação Cultural do Distrito Federal e Caixa Econômica Federal na categoria “melhor livro de ficção publicado em 1976”. Está também em CONTOS REUNIDOS (São Paulo, Leya, 2010), depois de sucessivas reedições de EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS, que vendeu na época cerca der 20.000 exs.

Ofício nº. 1001/75

Sanga da Amizade, 18 de maio de 1975.

 

Senhora Diretora,

 

Vimos, pelo presente, comunicar a V.Sa. que, em cumprimento às determinações emanadas dessa digna Direção, o Grêmio Estudantil Adolf Hitler, em convênio com o Centro Cívico Benito Mussolini, ambos desse educandário, representando respectivamente os alunos do 2º. e do 1º. grau, tomou as providências reclamadas por V.Sa. em ofício codificado sob o nº. 1000/75. Assim é que:

1º. Tal como foi antes solicitado por V.Sa., essa agremiação encarregou secretamente dois alunos por sala para vigiarem os seus professores, anotando seus deslizes no falar, no comportar e no ensinar, bem como em outros aspectos de suas vidas particulares (investigação nas suas contas correntes nos bancos, nas cartas recebidas, na seleção de leituras etc.). Mensalmente os referidos alunos apresentarão seus relatórios por escrito. Havíamos, de início, pensado em nomear um só aluno que investigasse os professores, mas depois de umas discussões morais e cívicas, chegamos à conclusão de que se fazia necessário investigar estoutro também. Optamos então, por dois agentes que são adrede denominados: Goebbels e Goering. Goering vigia os professores e Goebbels vigia Goering. Perguntará V.Sa.: e quem vigia Goebbels? Ora, ele, Goebbels é um craque, se vigia sozinho, mas, por precaução, já providenciamos a corrente pra frente… Vivemos as benesses do entreguismo, Irmã, e não podemos facilitar. Confiamos ardentemente que estejamos sendo também vigiados por alguém de seu mando e ficaríamos bastante chocados se V.Sa. assim não procedesse, pois essa sua perigosa omissão representaria quebra de um elo da corrente pra frente.

E V.Sa. é bastante lúcida para compreender que, em qualquer elo que rebente a corrente, o fracasso será inevitável.

2º. A lista dos estudantes que de uma ou outra forma contestaram ou perturbaram a ordem estabelecida segue em anexo. São em número cada vez mais reduzido esses indivíduos, pois a maioria está muito assustada com “o que vem acontecendo” e que V.Sa. sabe muito bem o que é. (Estudante é uma classe muito medrosa, Irmã.)

3º. Lembre-se V.Sa. que se uma instituição, qualquer que seja ela, perder para o indivíduo, qualquer que seja ele (mesmo que seja um estudante), no jogo da relação instituição-pessoa, tudo estará perdido, pelo que concitamos V.Sa. a desdobrar os cuidados de diligência.

Aproveitamos o ensejo para renovar nossos votos de que o 4º. Reich cresça e apareça.

 

Civicamente,

 

 

Pela Direção do Grêmio Estudantil Adolf Hitler,

Rudolph Silva.

Pela Direção do Centro Cívico Benito Mussolini,

Giovanni Pipas.

 

 

Para

Reverendíssima Irmã Gabriela Blitz do Coração Imaculado

Colégio Plínio Salgado

SANGA DA AMIZADE-PR

 

%d blogueiros gostam disto: